Livro apresenta histórias sobre a prática da medicina

"O pior médico do mundo" mostra a importância da relação médico-paciente e retrata as relações humanas no dia a dia da profissão

Compartilhe

Receba nossa newsletter
Novembro de 2015 Edição do Mês

Editora Ciclo Contínuo


 

“Eu choro, choro muito, soluço. Sinto culpa. Penso no que podia ter feito diferente. Nada. Nada adianta. O monitor faz traços que eu não entendia, até que restou uma linha reta. Retinha. Checam os cabos, todos conectados, checam o monitor, não há nada errado. Certeza. A mais certa e definitiva. Morte. Ele está morto”. O trecho apresenta o sentimento vivido por um médico em um dos 32 contos do livro “O pior médico do mundo”, que simulam cenas do cotidiano médico ao longo da trajetória estudantil, profissional e até os momentos de realizações e frustrações.

A obra do médico-professor Gerson Salvador durou cinco anos para ser elaborada e pretende ampliar os debates sobre as relações humanas da medicina entre médicos, profissionais da saúde e estudantes. “Espero que o público consiga identificar os sentimentos envolvidos nas relações entre médicos em diversas etapas de formação e pacientes em distintas fases de vida. Desejo que as pessoas possam enxergar esse lado humano do atendimento médico“, explica Salvador.

Segundo o autor, a inspiração de começar o livro veio da sua vivência e do contato com outros profissionais da área e estudantes. “A medicina oferece a possibilidade de conhecer as pessoas com uma intimidade rara”, destaca Salvador. O conteúdo passa ao leitor o sentimento de quem perde um paciente, atende casos de abuso sexual, não consegue oferecer o melhor tratamento a seus pacientes por limitações impostas por planos de saúde, além disso, de quem cria vínculos e vê em si a responsabilidade pela vida dessas pessoas.   

Gerson Salvador é de Cansanção, sertão da Bahia. É médico infectologista, secretário de comunicação do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e professor de Propedêutica Clínica na Universidade de São Paulo, onde se formou. Iniciou sua carreira literária escrevendo poemas quando ainda estava no colégio e em 1993 recebeu o prêmio “Centenário Mário de Andrade”.

Ficha Técnica

Editora: Ciclo Contínuo

Edição: 2014

Número de Páginas: 128

Formato: 14.00 x 21.00 cm

Valor: R$ 29 o impresso e R$ 20 a versão digital 

Notícias Relacionadas