6 dicas para sobreviver no trânsito de São Paulo

Para sobreviver ao trânsito de São Paulo que é considerado um dos piores do Brasil e de toda América Latina nunca basta alguns sábios conselhos. Aqui está algumas coisas que não dá para deixar de levar em consideração para quem vai se aventurar pelas rodovias e ruas dessa grande capital brasileira.

1. Não dirija, se puder

Pensa em devolver o carro alugado e chamar um táxi. A não ser que sejas um brasileiro nativo, a tua Biologia deve estar errada.Os brasileiros que conheço têm um dom chamado jeito ou” caminho”, geralmente significando ” uma maneira de contornar as regras.”

Eles zigzag, tailgate, swerve, e samba ao redor da cidade, sem mesmo roubar seus espelhos retrovisores laterais. Eles não se preocupam com coisas como limites de velocidade e parar sinais, porque eles sabem o quão longe eles podem empurrar sem se meter em problemas reais.

2. Tenha todos os documentos à mão

Você nunca saberá quando vai ser parado numa blitze e para garantir é sempre bom que esteja com tudo à mão para não ficar ainda mais tempo parado no trânsito. Essas paradas policiais acontecem sobretudo aos dias de festança da capital, como sexta e sábado à noite.

Se está te faltando alguma coisa vá ao Detran SP ou consulte o detransp2020.com.br para ter certeza de que o seu kit de documento está inteiramente contigo: CRLV, comprovante de pagamento de IPVA, DPVAT e, é claro, a carteira de motorista e o comprovante do seguro (vai que rola uma batida, não é mesmo?)

3. Honre os motoboys

Sabe-se que a cidade é uma das que mais tem motoboys, e olha que somente 97 dos 200 mil são registrados.

Os Motoboys são motociclistas de São Paulo. Eles entregam coisas que precisam chegar a algum lugar rapidamente, como documentos, pacotes ou refeições. Outros motoristas esperam 45 minutos para uma luz para ficar verde, mas estes rapazes não parecem jogar pelas mesmas regras.

Tenta ser mais cauteloso perto dos motoboys. Se irritares O motoboy principal de uma alcateia ao cortá-lo, os amigos dele vão tentar arrancar-te o espelho lateral. Estão a tentar proteger-se numa cidade onde pelo menos um motoboy morre por dia. Por isso, antes de mudares de faixa, olha e depois procura outra4vez para ter a certeza que os motoboys estão fora do caminho.

4. Nunca é nunca

Há uma regra em São Paulo que até os Paulistanos com mais jeito são sagrados: NUNCA fecha o Cruzeiro. Nunca bloqueie a intersecção, nem mesmo se tiver a certeza que o gargalo no meio da estrada vai limpar antes da luz amarela ficar vermelha.

Verá sinais com esta regra em muitos cruzamentos, especialmente na baixa. É uma forma de impedir o trânsito de paralisar totalmente a cidade. Um piloto profissional chamado Leonardo Araújo disse Desta forma: “Aqui temos um nome para as pessoas que bloqueiam o cruzamento uma vez que a Luz fica vermelha: jogo justo.”

5. Cuidado com os bandidos.

Vendedores de todas as idades vão bombardear-te a toda a hora do dia. Vão tentar-te com bombons no espelho retrovisor, flores no pára-brisas, ou, se tiveres sorte, fazer malabarismo com fogo. Dê dinheiro apenas quando for leve, e só se outros motoristas conseguirem fazer o mesmo sem problemas. Também vale a pena desviar das rotas perigosas: veja aqui as 20 ruas mais perigosas de SP. 

6. Leve lanches consigo

Se você está indo para um lugar tão popular como um jogo de futebol, traga uma mordida para comer enquanto você olha para a parte de trás de um carro parado por longos períodos de tempo e isso poderá te dar muita fome, mas nenhuma vontade de desviar a rota para depois acabar saindo no final da fila do congestionamento, aliás, difícil será escapar de algum.

Comments are closed.